Avaliação do Impacto Farmacoeconômico das Intervenções Farmacêuticas Clínicas-Revisão

Para conclusão de sua pós-graduação lacto senso em Farmacologia Clínica, Scheila D. Schuindt escreveu o artigo "Avaliação do Impacto Farmacoeconômico das Intervenções Farmacêutica Clínicas-Revisão" cujo resumo segue abaixo.

 

 

RESUMO
A evolução da farmácia hospitalar no Brasil começou na década de 50, tendo suas ações contidas nas Santas Casas de Misericórdia e no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Diante da explosão de novas formulações cuja eficácia e reações adversas eram pouco conhecidas, o farmacêutico hospitalar passa a ser indagado sobre as características dessas novas drogas. Atualmente a farmácia hospitalar é definida como uma unidade clínica, administrativa e econômica, dirigida por farmacêutico, ligada hierarquicamente à direção do hospital e integrada funcionalmente com as demais unidades administrativas e de assistência ao paciente. Através de uma revisão bibliográfica este trabalho buscou avaliar o impacto farmacoeconômico das intervenções farmacêuticas clínicas. Foram realizadas buscas em vários sites de banco de dados utilizando palavras chaves, somente foram aceitos artigos compreendidos entre 1994 a 2014. O acompanhamento terapêutico é parte integrante da farmácia clínica e é realizado através da avaliação da posologia, das interações medicamento/fármaco, medicamento/alimento ou medicamento/comorbidade, da indicação terapêutica, das vias de administração e dos efeitos colaterais. A farmacoeconomia agrega os conceitos de eficácia, segurança e qualidade em várias atividades pertinentes a assistência à saúde provendo medidas econômicas. De acordo com os dados encontrados a partir desta revisão bibliográfica pode-se concluir que, as intervenções farmacêuticas clínicas possuem ótimo custo-benefício por produzem diminuição de custos com medicamentos, tempo de internação, custos com novas consultas médicas e ainda satisfatório custo-efetividade e custo-utilidade, diminuindo as reações adversas, melhorando a qualidade e aumentando a expectativa de vida dos pacientes.
Palavras Chave: Intervenção; Farmacoeconomia; Clínica; Assistência; PRM

ABSTRACT
The development of hospital pharmacy in Brazil began in the 50s, with shares contained in the Holy Houses of Mercy and at the Hospital of the University of São Paulo. Given the explosion of new formulations whose efficacy and adverse reactions were little known, the hospital pharmacist shall be asked about the properties of these new drugs. Currently the hospital pharmacy is defined as a clinical, administrative and economic unit, run by pharmacist, hierarchically linked to the direction of the hospital and functionally integrated with other administrative units and patient care. Through a literature review this work was to evaluate the pharmacoeconomic impact of clinical pharmaceutical interventions. Searches were carried out in several database sites using key words, were only accepted articles ranging from 1994 to 2014. The therapeutic monitoring is an integral part of clinical pharmacy and is performed by assessing the dosage, interactions, drug / drug, drug / food or medicine / comorbidity, therapeutic indication, routes of administration and side effects. Pharmacoeconomics aggregates the effectiveness of concepts, safety and quality in various activities pertaining to health care, providing economic measures. According to the findings from this literature review can be concluded that the clinical pharmaceutical interventions have great value for money by producing decrease in drug costs, length of stay, cost of new medical consultations and still satisfactory cost-effectiveness and utility cost, reducing adverse reactions, improving the quality and increasing the life expectancy of patients.
Keywords: Intervention; Pharmacoeconomics; Clinic; Assistance; PRM

Cliqui aqui para visualizar na integra o artigo