Daptomicina: FDA alerta para risco de pneumonia eosinofílica com o uso desta medicação

O Food and Drug Administration está notificando os profissionais de saúde e os pacientes em uso de daptomicina sobre o potencial de desenvolver pneumonia eosinofílica durante o tratamento com este medicamento.

A daptomicina é um antibiótico intravenoso indicado para o tratamento de três tipos de infecções hospitalares graves (corrente sanguínea, coração, pele e partes moles), causadas por bactérias Gram positivas – entre elas o Staphylococcus aureus, responsável por cerca de um terço das infecções hospitalares do Brasil.

A pneumonia eosinofílica é uma condição rara, mas séria se não tratada precocemente, na qual um tipo de glóbulo branco, os eosinófilos, se acumulam nos pulmões.  Estes glóbulos causam rompimento dos alvéolos, local onde é absorvido o oxigênio do ar.

Os sintomas da pneumonia eosinofílica incluem febre, tosse, respiração curta e dificuldades respiratórias. Este tipo de pneumonia pode levar à insuficiência respiratória progressiva e é potencialmente fatal quando não reconhecida rapidamente e tratada apropriadamente.

O FDA identificou sete casos de pneumonia eosinofílica de 2004 a 2010 associados ao uso de daptomicina e solicitou que esta informação seja incluída na bula do medicamento pelo fabricante.

A recomendação é que os profissionais de saúde monitorem rigorosamente seus pacientes em uso de daptomicina e fiquem alerta para o diagnóstico precoce desta patologia caso os sintomas apareçam. Os pacientes em uso desta medicação devem procurar seus médicos imediatamente em caso de tosse, febre, respiração curta ou dificuldade respiratória.

Fonte: FDA