Anvisa inicia adaptações no GAL para a rede de Resistência Microbiana

A Gerência Geral de Tecnologias em Serviços de Saúde (GGTES/Anvisa) realizou, nos dias 10 e 11 de março de 2015, uma reunião com a equipe de desenvolvimento do Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL), o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus) e áreas técnicas envolvidas com a vigilância e monitoramento da resistência microbiana em serviços de saúde em Brasília/DF.

 

O propósito foi identificar as adequações necessárias na requisição de exames e nos relatórios gerados pelo GAL, para atender às demandas da Sub-Rede de Vigilância e Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde, em continuidade à reunião técnica realizada no Rio de Janeiro, em 26 de novembro de 2014.

A vigilância e o monitoramento da resistência microbiana em serviços de saúde integra o Sistema Nacional de Vigilância das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) realizada junto às Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH). E, a conformação da Sub-rede objetiva apoiar as ações dos serviços de saúde e das coordenações estaduais e municipais na rápida intervenção nas situações de surtos por microrganismos multirresistentes e na identificação de mecanismos de resistência novos em circulação no País.

O encontro contou com a participação de representantes da Comissão Nacional de Prevenção e Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (CNCIRAS) e Coordenação Estadual de Controle de Infecção Hospitalar do Estado de São Paulo (CECIH-SP), Laboratório Especial de Microbiologia Clínica da Disciplina de Infectologia da Universidade Federal de São Paulo (CATREM) e Câmara Técnica de Resistência Microbiana (Catrem), Laboratório Central de Saúde Pública do Paraná (Lacen PR) e do Distrito Federal (Lacen DF), Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar (LAPIH/IOC-Fiocruz), Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB/MS) da Gerência de Laboratórios de Saúde Pública (GELAS/Anvisa), além da GGTES.

Fonte: ANVISA